Você está aqui Desporto CAN 2010  

Palancas Negras apurados para os quartos de final do CAN Angola 2010

Segunda, 18 Janeiro 2010  
fotoOs Palancas Negras qualificou-se hoje para os quartos de final da taça das nações africana CAN orange Angola 2010, em primeiro lugar do grupo A,  ao empatar por zero bolas com os argelinos no estádio11 de Novembro, em Luanda.
 
A selecção da Argélia ficou em segundo poste ultrapassando o Mali que, apesar de vitorioso ante o Malawi, foi superado no sistema de desempate.
 
Assim sendo esta é a segunda vez que Angola se qualifica para esta fase da prova, depois do Ghana2008.
 
Eis a classificação do grupo A

1 - Angola (5 pontos) resultante de dois empates e uma vitória

2 - Argélia (4 pontos) fruto de uma vitória, um empate e uma derrota.

3 - Mali (04) uma vitória, um empate e uma derrota.

4 - Malawi (03) uma vitória e duas derrotas.
Sendo que as selecções da Cote D´voire e Egipto dos grupos B e C respectivamente já estão apuradas para a fase seguinte do CAN Angola 2010.

Visivelmente satisfeito com o resultado o seleccionador angolano, Manuel José, afirmou que com este feito o CAN começa apenas agora para os Palancas Negras, com a disputa dos quartos de final no próximo jogo (domingo) contra o segundo classificado do Grupo B, a ser conhecido terça-feira.mj

Manuel José admitiu antever enormes dificuldades no jogo de domingo, visto que será diante duma selecção forte física, táctica e tecnicamente provavelmente o Ghana ou Burkina Faso), mas que Angola tem a obrigação de Ganhar o jogo, pelo que tudo fará para apurar pela primeira vez a selecção às meias finais.

"Só me resta felicitar os jogadores pela entrega e forma inteligente como actuaram, assim como os adeptos que souberam puxar pela equipa. Para mim o mais importante era a passagem a fase seguinte e felizmente conseguimos, porquanto o zero-zero é  irrelevante porque só agora começa a nossa competição" aclarou Manuel José.

O seleccionador nacional salientou estar preparado para qualquer adversário e que os jogos dessas etapas vão requerer maior obrigação moral e profissional dos jogadores angolanos, assim como mais apoio dos adeptos.

 "Estou contente por continuar a jogar em Luanda e poder contar com casa cheia" concluiu.