Palancas Negras continuam estágio em Cabinda

Segunda, 12 Dezembro 2011  
pnegrasOs Leões Indomáveis - denominação oficial da selecção dos Camarões - chegam amanhã de manhã em voo charter, directo a Cabinda, não passando mais em Luanda, porque  a Federação Angolana de Futebol teve sucesso nos contactos que efectuou junto das autoridades migratórias e aeronáuticas angolanas que facilitaram na tramitação de vistos de entrada, sem trânsito pela capital.Se este processo não resultasse os Camarões, que em 2010 já esteve em Cabinda integrado no Grupo D do CAN, ao lado da Costa do Marfim, Burkina Faso e Togo, deviam mesmo passar por Luanda amanhã de manhã.

A selecção camaronesa vai desembarcar com apenas um profissional entre o grupo de jogadores que actuam no seu campeonato interno. Trata-se de o Guy Roger, do Esperance de Tunis (Tunísia) Por se tratar de um jogo amistoso, e não da Data FIFA, a maioria dos jogadores profissionais não podem estar presentes, embora há dias Samuel Etó´o tenha dito em Luanda que gostaria de estar presente no jogo com os Palancas Negras.No mesmo dia em que chega a Cabinda, à tarde a equipa visitante faz um treino de adaptação ao relvado do Estádio Nacional do Chizi, palco do jogo com os Palancas Negras, na quarta-feira à tarde.


Bom jogo


Apesar de só virem, em maioria, jogadores do campeonato camaronês, os responsáveis da FAF consideram que, depois do Sporting de Portugal que também não trouxe a Luanda todos os seus craques, receberam da  Federação de Futebol dos Camarões a certeza de que os Leões não vão decepcionar no teste com os Palancas Negras. Para o jogo de quarta-feira, a FAF pagou um valor cobrado pela sua congénere camaronesa, mas o vice-presidente da Federação Angolana de Futebol, para as relações internacionais, João Lusivikueno, não revelou o montante.


A selecção camaronesa vem a Angola jogar numa altura em que a federação daquele país enfrenta um pedido de indemnização reclamado pela Federação Argelina de Futebol.Os Camarões faltou a um amigável a 15 de Novembro, em Argel, quando os argelinos já tinham gasto e preparado tudo, desde a venda de bilhetes, reservas de hotéis e outros detalhes.A questão é que a maioria dos Leões Indomáveis decidiu não ir a Argel porque a Federação de Futebol dos Camarões devia prémios de jogos aos jogadores, de uma competição em que se saíram bem no Marrocos, de modo que, na véspera do jogo com a Argélia, decidiram não atender à convocatória e à preparação, deixando assim a federação de mãos atadas.


De resto, visando o jogo com os Palancas Negras, os jogadores do campeonato interno camaronês que, até hoje estão envolvidos nos treinos, são:Djocky Itondo Lohis, Ntolla Robert (Canon de Yaounde), Nguemaleu Jacques, Moundi Djengue (Union de Douala), Dooh Moukoko, Meyoupo Stéphane (Young Sports Academy), Bebey Kingue, Nguessi Idriss (New Stars de Douala), Kom Franck (Union Sportive de Douala, Tatchoum Atchoum (Panthere Sportive de Nde), Ahmadou Ngomna (New Stars de Douala), Toindouba Guy Roger (Esperance de Tunis), Medjo Ntie Thierry (New Stars Douala), Asanga Rih-Reh (Savanna de Douala), Monkam Arnaud (Union Sportive de Douala), Minane Paul Valery e Judes Kongnyuy (Young Sports Academy).


Técnico dos Palancas
está montar estratégia

O Seleccionador Nacional, Lito Vidigal, inicia nas duas sessões de treinos desta segunda-feira, no estádio do Chiazi, treinos técnicos e tácticos para o confronto com a selecção dos camarões, na quarta-feira, que será o primeiro jogo de controlo de estagio dos Palancas Negras, visando a sua participação no CAN´2012, a disputar-se de 21 de Janeiro a 12 de Fevereiro, no Gabão e Guine Equatorial. Na única sessão de treino de ontem no estádio do Chiazi, o seleccionador nacional, Lito Vidigal, e seus adjuntos, incidiram os trabalhos de preparação dos Palancas Negras em acções estratégicas para o desafio do primeiro amistoso com a formação dos Leões Indomáveis.



O seleccionador nacional a dar muita atenção a aspectos defensivos e ofensivos que os jogadores devem assimilar para que o desafio com os Camarões decorra da melhor maneira possível. Para esta primeira fase de preparação de estagio em Cabinda, a selecção está unida e concentrada nos trabalhos, para que os jogadores possam ter uma evolução que agrada à equipa técnica comandada por Lito Vidigal. Os jogadores pré-convocados estão maravilhados por fazerem parte do grupo de trabalhos que vai possibilitar alguns representarem pela primeira vez a selecção no CAN.