Você está aqui Mundo Europa  

Dois mortos, autoridades suspeitam de ataque terrorista em Londres

Quarta, 22 Março 2017  vanda de carvalho

Autoridades não confirmam número de mortos e feridos, um policia morreu no ataque, avançam a BBC e o The Guardian.

O alegado autor do ataque foi morto pela polícia, confirmou o líder da Câmara dos Comuns. Uma mulher morreu, acabou por não resistir aos ferimentos, três estudantes franceses feridos no ataque, que aconteceu junto ao Parlamento britânico e à Ponte de Westminster
Até ter mais informações, a polícia britânica está a tratar o incidente junto ao parlamento britânico como um ataque terrorista e elevou o nível de alerta para o segundo mais elevado no país. Vários tiros foram disparados esta quarta-feira nas imediações do Palácio de Westminster, onde se situa o parlamento britânico.

Numa breve declaração à imprensa, o porta-voz da Polícia Metropolitana de Londres, B.J. Harrington, informou que o incidente de hoje fez "vários feridos, incluindo polícias", mas não adiantou números nem especificou a gravidade dos ferimentos.

No entanto, fonte hospitalar, citada pela agência Reuters, já confirmou a morte de uma mulher enquanto várias outras pessoas estão a receber tratamento num hospital central de Londres.

O comandante B.J. Harrington disse que a Unidade Contra Terrorismo está a investigar o caso e adiantou que as autoridades reforçaram a presença na cidade. O oficial confirmou ainda que uma pessoa foi retirada do rio, que um carro atropelou várias pessoas na Ponte de Westminster e ainda a existência de um homem armado com uma faca nas imediações do parlamento.

Segundo vários relatos, incluindo o do líder da Câmara dos Comuns, David Lidington, um homem com uma faca foi visto nas imediações do Palácio, tendo esfaqueado um polícia no local. O alegado autor deste ataque acabaria por ser morto a tiro pela polícia, adiantou David Lidington que deu também conta de "relatos de incidentes violentos nas redondezas" do parlamento. Segundo a estação de televisão BBC, o polícia que foi esfaqueado também morreu mas as autoridades britânicas ainda não confirmaram oficialmente esta informação.

O parlamento foi encerrado pouco depois dos disparos. A primeira-ministra Theresa May, que se encontrava no local para um debate, foi retirada em segurança. Nas primeiras horas após o incidente, os deputados permaneceram confinados ao interior do edifico mas começaram entretanto a ser retirados do local.

Num outro incidente, que estará relacionado com a situação junto ao parlamento, um automóvel atropelou várias pessoas que se encontravam na Ponte de Westminter antes de se dirigir para o Palácio de Westminster, onde viria a embater nos separadores de segurança.

Várias pessoas ficaram feridas e tiveram de receber assistência. Entre elas encontra-se a pessoa retirada do rio, a mulher que viria a falecer no hospital e um grupo de estudantes franceses, três dos quais foram levados para o hospital.