Você está aqui Mundo Europa  

Trump diz que Alemanha é 'prisioneira' da Rússia

Quarta, 11 Julho 2018  vanda de carvalho

Os primeiros momentos da cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) foram tensos, como já se esperava que o encontro seria.

O presidente americano, Donald Trump, acusou a Alemanha de ser "prisioneira" da Rússia, sobretudo pelo consumo de gás, nesta quarta-feira em meio à reunião de lideranças ocidentais em Bruxelas. O republicano quer que os europeus contribuam com mais dinheiro à defesa dos países da aliança militar, reduzindo o fardo sobre as costas dos Estados Unidos.

No café da manhã na casa do embaixador americano em Bruxelas, Trump disparou contra o parceiro da Otan. Ele disse ao secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg, que a Alemanha está errada em apoiar um novo gasoduto de US$ 11 bilhões no Mar Báltico para importar gás russo enquanto se mantém vagarosa no cumprimento de metas de contribuição para o gasto da Otan com defesa, que tem o objetivo de proteger a Europa da Rússia.

“Espera-se que nós nos protejamos contra a Rússia, e a Alemanha vai lá e paga bilhões e bilhões de dólares por ano à Rússia” criticou Trump diante da imprensa em um encontro pré-cúpula na residência do embaixador americano na Bélgica. “Falamos de bilhões e bilhões de dólares sendo pagos ao país contra o qual supostamente deveríamos nos proteger”.

A chanceler alemã, Angela Merkel, que tem encontro privado agendado com Trump nesta quarta-feira, deu seu aval ao gasoduto Nord Stream 2 para importar mais gás, apesar de críticas de outros governos da União Europeia. No entanto, Berlim insiste que é um projeto comercial financiado privadamente sem nenhuma injeção de dinheiro público. Trump disse: “Se você olhar, a Alemanha é prisioneira da Rússia. Eles aboliram suas usinas de carvão e nucleares, e estão recebendo muito do petróleo e do gás da Rússia. Acho que é algo que a Otan precisa observar”.

Os comentários de Trump parecem ser exagerados sobre a dependência alemã da matéria-prima energética russa e implica que o governo alemão está financiado o gasoduto, que faz parte de um empreendimento comercial. Ele chegou a dizer que a "Alemanha é totalmente controlada pela Rússia porque obtém 60% a 70% de sua energia da Rússia e do novo gasoduto. No entanto, de acordo com dados alemães, apenas cerca de 20% das importações de petróleo e gás vêm da Rússia.

Não é a primeira vez que Trump ataca a Alemanha. No mês passado, ele criticou a politica do governo alemão que permitiu a entrada de imigrantes, dizendo que isso levou a um aumento da violência no país — apesar de os números oficiais mostrarem o contrário.

Com a tensão elevada entre os 29 membros da Otan devido a exigências de Trump por mais contribuições para amenizar a carga sobre os EUA e a posturas nacionalistas que fizeram disputas comerciais ameaçarem o crescimento econômico na Europa, a declaração do presidente americano intensifica as preocupações entre os aliados a em torno do papel de Washington em manter a paz que reina no grupo desde a Segunda Guerra Mundial.

Após a cúpula de dois dias em Bruxelas, Trump vai se reunir com o presidente russo, Vladimir Putin, em Helsinque, na segunda-feira.