Você está aqui Mundo Africa  

Presidente sul-africano alvo da contestação popular

Sábado, 08 Abril 2017  vanda de carvalho

Milhares de sul-africanos manifestaram hoje pacificamente nas principais cidades do país contra o Presidente Zuma, cuja demissão do ministro das Finanças Pravin Gordhan deu cabo ao aumento dos receios sobre a corrupção no Governo e a má situação económica.

Em Joanesburgo, as forças de ordem dispararam balas de borracha para dispersar manifestantes que estavam pro Zuma a tentar chegar aos protestos.

Entre os manifestantes estava o laureado com o Nobel da Paz, o bispo Desmond Tutu, que aos 85 anos fez uma rara aparição pública para apoiar os protestos e os pedidos de demissão do Presidente.

Depois de vários dias de rumores e tensões, o chefe de Estado sul-africano, Jacob Zuma, tinha anunciado no 31 de março uma remodelação governamental de grande amplitude, marcada pela nomeação de dez ministros e de igual número de vice-ministros, muitos deles considerados seus fiéis.

A demissão do ministro das Finanças Pravin Gordhan foi seguida pela descida do “rating” do país pela Standard & Poors no primeiro patamar do “lixo” citando a demissão do ministro.

Enquanto a Moody’s deu início ao processo que normalmente resulta numa degradação da avaliação da qualidade do crédito soberano.