Você está aqui Mundo Africa  

Papa Francisco quer ir ao Sudão do Sul

Sábado, 24 Março 2018  vanda de carvalho

 “O Papa expressou o desejo de ir ao Sudão do Sul para estar próximo ao povo que sofre. Nós aguardamos para saber quando acontecerá”.

Foi o que afirmou esta sexta-feira em Roma, na sede da Comunidade de Santo Egídio, o rev. James Oyet Latansio, secretário do Conselho das Igrejas do Sudão do Sul (Sscc), após ter sido recebido em audiência pelo Papa Francisco na parte da manhã.

“Certo – acrescentou – não podemos ter uma situação de segurança 100%, mas se o Papa decidir ir, como o fez para a República Centro-Africana e Mianmar, nós somos felizes em acolhê-lo”.

O rev. Latansio – refere a Agência Sir – revelou que “o  desejo do Papa é ir com o arcebispo de Cantuária e com os expoentes da Igreja presbiteriana da Escócia. A sua  vontade é que seja uma viagem ecuménica”. 

Durante a audiência com os nove delegados das Igrejas cristãs – católicos, presbiterianos do Sudão do Sul, pentecostais do Sudão, episcopais,  Africa Inland Church – o Santo Padre ouviu os detalhes sobre a situação no país, onde desde 2013 está em andamento um conflito interno. 7 milhões de pessoas têm necessidade urgente de ajudas humanitárias e outras 2 milhões buscaram refúgio em países vizinhos como Etiópia, Sudão, Quênia, República Democrática do Congo.

“Nós Igrejas trabalhamos pela paz, assegurou o reverendo. Relatamos ao Papa o que estamos fazendo de concreto para levar a unidade e a reconciliação às pessoas. O Papa nos disse que tem a peito o povo do Sudão do Sul sofredor e que, enquanto houver uma parte que seja do corpo da Igreja que sofre, não consegue repousar em paz”.