Você está aqui Mundo Africa  

Presidente do Zimbabué responsabiliza oposição por mortos em manifestação

Quarta, 01 Agosto 2018  vanda de carvalho

O Presidente do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa, responsabilizou a oposição pelas perdas humanas resultantes dos protestos de hoje, após a morte de um homem, em Harare, quando o exército abriu fogo contra manifestantes que protestavam contra a fraude eleitoral.

“Nós consideramos o MDC [Movimento pela Mudança Democrática] e a sua liderança, responsáveis por interromperem a paz nacional”, disse Mnangagwa em comunicado.

“Do mesmo modo, responsabilizamos o partido e a sua liderança por todas as mortes, ferimentos e destruição de propriedade durante esses actos de violência política”, lê-se na nota.

Pelo menos três pessoas morreram nos protestos violentos de hoje, reprimidos pelo exército e pela polícia, que ocorreram na capital do Zimbabué, com base numa suposta manipulação dos resultados das eleições disputadas na segunda-feira, confirmou a televisão pública ZBC, numa breve mensagem na rede social no Twitter.

Centenas de seguidores do MDC manifestaram-se em Harare depois do candidato presidencial do partido, Nelson Chamisa, se ter autoproclamado vencedor e assegurado que a Comissão Eleitoral (ZEC) não publicou os resultados por estar a preparar “resultados falsos”.

A comissão eleitoral divulgou hoje os primeiros resultados parciais das legislativas, relativos a 153 das 210 circunscrições do país, indicando que a ZANU-PF, partido de Mnangagwa, obteve 110 lugares, enquanto o MDC conseguiu 41.

Segundo os dados, a ZANU-PF obteve a maioria absoluta na câmara baixa do parlamento zimbabueano.