Você está aqui Angola  

Presidente da república admite deterioração da condição social dos angolanos

Sexta, 21 Dezembro 2018  vanda de carvalho

O presidente da república admitiu esta Sexta-feira em entrevista aos órgãos de comunicação social nacional e estrangeiros, a deterioração da condição social dos angolanos, citando a variação do preço do barril do petróleo como das principais causas.

Para João Lourenço nem por um milagre, conseguiria operar mudanças a olhar para o pouco tempo em que está a governar o país.

Numa altura em que já só faltam 5 dias para o fim do prazo estabelecido por lei para o Repatriamento voluntário de capitais transferidos ilicitamente para fora de Angola, o presidente João Lourenço mostrou não ter dados se já começou ou não este dinheiro a chegar ao país.

No entanto, o chefe de estado garantiu que tão logo comece o período coercivo, muitos dos visados não só correm o risco de perder os respectivos capitais, como também se reforça a possibilidade de terem que responder em tribunal.

Questionado sobre o aparente incumprimento da promessa eleitoral sobre a criação de 500 mil postos de trabalho, no âmbito do programa de governação do MPLA, o presidente Lourenço diz ser um objectivo por implementar no prazo de 5 anos. 

João Lourenço, voltou a esclarecer o que queria dizer ao jornal português expresso, com a expressão “encontrei os cofres do país vazios”.

Escute: Presidente João Lourenço - Entrevista colectiva à imprensa nacional e estrangeira no Palácio Presidencial