Você está aqui Angola Politica  

Presidente manifesta no Parlamento Europeu desejo de continuar o esforço de pacificar a RDC, Sudão do sul e RCA

Quinta, 05 Julho 2018  vanda de carvalho

O Presidente da República João Lourenço disse esta Quarta-feira no Parlamento Europeu em Estrasburgo que o seu governo está numa cruzada contra a corrupção e a impunidade.

João Lourenço que se tornou assim no primeiro chefe de Estado Angolano a discursar no Parlamento Europeu, destacou a lei de repatriamento de capitais como sendo um dos sinais da luta contra o mal que graça no País.

O Presidente da República falou da recente aprovação da lei do investimento privado, como um instrumento que visa atrair o investidor estrangeiro. João Lourenço quer acabar com os monopólios e reafirmou a necessidade da privatização da Angola Telecom.

Em cerca de trinta minutos, Diante dos deputados da maior tribuna da política da Europa, o chefe de Estado angolano passou ainda pelos temas ligados aos "direitos humanos, o combate a corrupção, a impunidade e aprofundamento da democracia, bem como a agricultura.

João Lourenço disse que a África e a Europa só têm a ganhar com uma África capaz de reter os seus filhos no continente através de uma maior oferta de emprego e melhores condições de vida aos seus cidadãos, numa altura em que está em voga a discussão sobre os refugiados que aportam todos os dias no mar da Líbia com destino ao velho continente. Aliás, em debate esta semana, no Parlamento Europeu.

Na qualidade de Presidente em exercício do órgão de cooperação no domínio da política, defesa e segurança da SADC, João Lourenço reafirmou o seu esforço tendente a pacificação da RDC e da República Centro Africana.

Em Estrasburgo, França onde se encontra com uma delegação composta por elementos do seu gabinete, o Presidente da República, aventou a necessidade de uma mudança de paradigma de cooperação entre a União Europeia e o grupo de Países da África, Cariba e Pacifico.

Escute: Presidente João Lourenço Discursa no Parlamento Europeu