Você está aqui Angola Politica  

José Eduardo agradece angolanos pelo apoio durante 38 anos

Quinta, 06 Setembro 2018  vanda de carvalho

O ex-presidente da república, esta preste a deixar a politica activa, acontecerá neste Sábado no congresso extraordinário que o MPLA vai realizar.

O MNE, realizou uma cerimónia para homenagear José Eduardo dos Santos, onde ele agradece o apoio de todos que o ajudaram a edificar a nação durante os 38 anos da sua governação.

José Eduardo dos Santos, Recordou que movimento nunca deixou de prestar apoio no exercícios das suas  funções, no sentido de as tornar mais próximo do cidadão e interactivas  com a sociedade de um modo geral.

“Foi uma colaboração activa que considero inestimável, sobretudo durante os períodos difíceis que a nação angolana viveu em determinadas épocas da nossa história recente”, frisou José Eduardo dos Santos.

Por esta razão, manifestou o seu grande apreço pela relevância das acções desenvolvidas por este movimento, no âmbito da promoção da cidadania, da paz, da ética e da democracia sensibilizando os cidadãos para importância das principais políticas públicas adoptada pelo governo.

Recordou o apoio concedido pelo MNE e por outras organizações da sociedade civil às campanhas de registo eleitorais e ao processo eleitoral para que as mesmas tivessem lugar com êxito.

Por sua vez, o primeiro vice-presidente do Movimento Nacional  Espontâneo, Fiel Didi, enalteceu este líder pelo seu trabalho em prol da conquista da paz, reconstrução nacional e liderança no processo de democratização do país, reforçando  a unidade nacional e reconciliação entre os angolanos.

Durante a homenagem, que  contou com momento cultural, José Eduardo dos Santos foi prestigiado pelo Movimento Nacional Espontânea  com uma medalha de mérito e colocada a faixa de arquitecto da paz, na presença do  governador da província de Luanda, Adriano Mendes Carvalho, membros da direcção do MPLA, militantes e convidados.

O congresso extraordinário acontecerá no próximo sábado (8 de Setembro), no futungo 2, e será o culminar do processo de transição em curso no MPLA, João Lourenço assume a presidência do MPLA.