Você está aqui Angola Cultura  

Foi a enterrar Musa do poema” Meu amor da rua 11”

Quarta, 29 Março 2017  vanda de carvalho

Nesta Terça-feira, Benguela despediu-se de uma figura que elevou o bairro Benfica, depois de ser homenageada pelo escritor Aires de Almeida Santos.

A 25 de Março de 2017, dia do seu 89 aniversário, Esperança Lima Coelho “ Panchita” deixou o mundo dos vivos.

No último adeus, estiveram várias figuras, ligadas a cultura Angola com especial destaque para a literatura, entidades governamentais com realce do Governador Isaac dos Anjos, membros da sociedade civil, familiares e amigos.

Nascida em 25 de Março de 1928, Panchita mergulha a cidade das Acácias Rubras em lágrimas. O seu nome fica como uma marca indelével associada ao bairro Benfica,   rua 11. Mãe do chefe do Estado-Maior do Exército das Forças Armadas Angolanas,  general Matias de Lima Coelho “Zumbi”, a mulher de mérito fica imortalizada na poesia de Aires de Almeida Santos, bem como no universo da música e da literatura angolana, pois tem sido citada quer em sessões de declamação de poesia  quer em composições musicais. De acordo com os familiares, o funeral está marcado para amanhã, no cemitério da Camunda, na cidade de Benguela.