Você está aqui Angola Sociedade  

Angolanos divergem nas opiniões sobre o actual estado da liberdade de imprensa

Quarta, 03 Maio 2017  vanda de carvalho

Em pleno 3 de Maio , dia dedicado a liberdade de imprensa , o secretario geral do sindicato dos jornalistas angolanos considera que ainda existem muitas limitações no acesso a informação , sobre tudo no interior do país.

Teixeira Cândido falava esta manhã durante uma mesa redonda promovida pela Ecclesia no âmbito do dia mundial da liberdade de imprensa.

O secretário-geral do sindicato dos jornalistas angolanos alerta que o surgimento de novos órgãos de comunicação social não pressupõe necessariamente a pluralidade informativa.

Secretário-geral do sindicato dos jornalistas angolanos, Teixeira Cândido.

E pelo MISA - Angola esteve o jornalista Alexandre Solombe para quem o estado é chamado a apoiar os órgãos de comunicação, de modos a facilitar o acesso da informação as populações.

E numa declaração sobre o dia internacional da liberdade de imprensa , o bureau politico do MPLA saúda todos os jornalistas  angolanos  e estrangeiros  que trabalham em Angola , fazendo  votos de êxito na sua missão   de investigar e de publicar informações de forma  livre e responsável.

Na mesma declaração o MPLA advoga a existência em Angola de uma entidade reguladora da actividade de comunicação social, que, com isenção e imparcialidade, contribua para a consolidação de uma consciência nacional patriótica, cada vez mais enraizada em cada cidadão em Luanda. 

Escute: Mesa Redonda - Liberdade de Imprensa convidados Teixeira Cândido e Alexandre Solombe