Você está aqui Angola Sociedade  

Refugiados estarão a regressar a RDC por suposta falta de condições de acolhimento em Angola

Sexta, 28 Julho 2017  vanda de carvalho

As autoridades de Angola e da república democrática do Congo iniciaram esta Quinta-feira um ciclo de concertações para definir o inicio do processo de repatriamento dos mais de trinta mil refugiados acolhidos na província angolana da Lunda norte.

As negociações acontecem numa altura em que treze milhões e nove mil dólares americanos foram disponibilizados pelos Estados Unidos da América, para prestar assistência de emergência.

As autoridades dizem que mais de dois mil congoleses que viviam na condição de refugiado na Lunda-norte regressaram voluntariamente ao seu País, o Coordenador Nacional dos Refugiados Mussenguele Kopele disse em entrevista à Ecclesia que estes cidadãos da RDC optaram por regressar a sua terra natal devido as más condições vividos nos campos de acolhimento em Angola.

Escute: Repórter Salgueiro Vicente – Refugiados podem regressar a RDC