Você está aqui Angola Economia  

AIA defende criação da alta autoridade que fiscalize a dívida pública

Quarta, 17 Outubro 2018  vanda de carvalho

O Governo angolano estimou que a dívida pública do país ronda os 70 mil milhões de dólares, garantindo que o Programa de Estabilização Macroeconómica “vai reduzir o peso da dívida”, prevendo já para 2019 um Orçamento sem défice.

A situação foi relatada pela secretária de Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva, quando procedia a apresentação do Quadro Macroeconómico 2019 e os Limites da Despesa para Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2019.

Apesar da subida do preço nos mercados internacionais do “Brent”, índice de referência das exportações do petróleo em Angola, a secretária de Estado para o Orçamento angolana pediu “ponderação”, recordando que o país se endividou

Porém, observou, o excedente das receitas dos Orçamentos, a partir de 2019, servirá para liquidar as dívidas contraídas pelo país em anos anteriores.

E o Presidente de associação industrial de Angola (AIA), José Severino, preocupado com a elevada divida pública do País que está fixada em 70 mil milhões de dólares, propôs a criação da “ Alta Autoridade Tributária que terá a função de fiscalizar a divida de Angola.

Escute: Repórter Edna Cabral – Dívida pública