Você está aqui Religiosa Santa Sé  

Oração, silencio e proximidade marca 1º dia do Papa no santuário de Fátima

Sábado, 13 Maio 2017  vanda de carvalho

O percurso a pé para a capelinha das aparições ou os quase 8 minutos de silêncio diante da imagem de Nossa Senhora de Fátima foram momentos que marcaram o 1º dia do Papa na Cova da Iria.

A visita, inédita para Francisco começou num clima de grande entusiasmo, com centenas de milhares de pessoas a receber o Papa no Santuário de Fátima, com bandeiras de vários países e palmas á passagem do papamóvel.

No primeiro momento do programa oficial na Cova da Iria, Francisco manteve-se em oração durante cerca de oito minutos na Capelinha das Aparições, numa atitude repetida pela multidão, que acompanhou o pontífice em silêncio.

O final da oração pessoal foi assinalado por uma salva de palmas da multidão.

Em seguida, o Papa rezou hoje pela paz, apresentando-se como “peregrino” junto da imagem venerada na Capelinha das Aparições, ao pé da qual depositou um ramo de flores.

Após o jantar na Casa de Nossa Senhora do Carmo, em privado, Francisco surgiu uns minutos antes do previsto, pelas 21h00, de papamóvel, no recinto do Santuário de Fátima, tendo descido do veículo pouco depois de passar diante da Basílica da Santíssima Trindade.

O percurso a pé até à Capelinha das Aparições foi a surpresa do dia, colocando o Papa mais perto dos peregrinos que o acompanhavam e que ele próprio foi cumprimentar.

Na bênção das velas, que antecedeu a oração do rosário com os peregrinos, Francisco lembrou os “desterrados” e “excluídos” da sociedade contemporânea.

O Papa defendeu ainda uma “revolução” centrada na misericórdia e no perdão, convidando os peregrinos a questionar se a sua visão sobre a Virgem Maria é a de uma “mestra da vida espiritual”.

O voo papal, que saiu de Roma pouco depois das 14h00 locais (menos uma em Lisboa) chegou a Monte Real, Conselho de Leiria, às 16h09.

Francisco foi recebido na Base Aérea militar pelo presidente da República Portuguesa e outras autoridades políticas, civis e da Igreja Católica.

A passagem pelo local concluiu-se com uma visita à capela, junto da qual o Papa saudou dez jovens doentes filhos de militares.

O programa da primeira peregrinação internacional do centenário das aparições prossegue este sábado, com a Missa presidida pelo Papa Francisco, às 10h00, que se inicia com o rito de canonização de Francisco e Jacinta Marto, os dois mais jovens dos três videntes de Fátima.