Você está aqui Religiosa Santa Sé  

Desemprego é tragédia mundial, afirma Papa

Quinta, 02 Maio 2019  vanda de carvalho

No Dia do Trabalhador, o Papa Francisco definiu o desemprego como uma “tragédia mundial” e pediu a intercessão de São José por aqueles que perderam o próprio emprego ou não conseguem encontrá-lo.

Ao final da Audiência Geral na Praça São Pedro, o Pontífice fez votos de que a figura de são José, “o humilde trabalhador de Nazaré, nos oriente em direcção a Cristo, sustente o sacrifício daqueles que praticam o bem neste mundo e interceda por aqueles que perderam o próprio emprego ou não conseguem encontrá-lo, uma tragédia mundial nesses tempos”.

Ide a São José 

No dia 1º de Maio de 1955, um domingo, o Papa Pio XII instituiu a festa de São José operário diante de milhares de trabalhadores italianos reunidos na Praça São Pedro. O Dia do Trabalhador já era comemorado há mais de 60 anos em quase todo o mundo. De fato, a homenagem remonta ao dia 1º de Maio de 1886, quando foi iniciada uma greve na cidade estadunidense de Chicago, com o intuito de conquistar melhores condições de trabalho.

“Longe de despertar discórdia, ódios e violência, o 1º de Maio é e será um recorrente convite à sociedade moderna a realizar aquilo que ainda falta à paz social. Festa cristã, portanto; isto é, dia de júbilo pelo concreto e progressivo triunfo dos ideais cristãos da grande família do trabalho”, foram as palavras do Papa Pio XII.

“Com alegria anunciamos a determinação de instituir – como de fato instituímos – a festa litúrgica de São José operário, conferindo a ela precisamente o dia 1° de maio. Queridos trabalhadores e trabalhadoras, vocês apreciaram este dom? Estamos certos que sim, porque o humilde artesão de Nazaré não só personaliza junto de Deus e da Santa Igreja a dignidade do trabalhador braçal, mas è sempre também seu providencial custódio e de suas famílias. Assim, se quiserem estar próximos a Cristo, “ Ite ad Ioseph “: Ide a São José!.”