Você está aqui Mundo Asia  

Paz é a prioridade na Síria diz Alto-comissário da ONU para refugiados

Quinta, 02 Fevereiro 2017  vanda de carvalho

Filippo Grandi sublinhou após a sua visita à Alepo-este que a urgência é restabelecer definitivamente a paz,para que sejam criadas as condições de um retorno dos refugiados sírios, designadamente através de um programa de reconstrução integral daquela que era antes do conflito,a segunda cidade mais importante da Síria.

Os rebeldes sírios que lutavam contra o executivo liderado pelo Presidente Bashar al-Assad, foram constrangidos a abandonar em fins de 2016 o seu bastião de Alepo-este frente a ofensiva das tropas governamentais, apoiadas pela força aérea russa e demais aliados.

Contudo os combates entre os militares sírios e os opositores armados às autoridades de Damasco, prosseguem noutras zonas da estratégica região de Alepo. Na quinta-feira, o Exército sírio anunciou ter retomado aos jiadistas do grupo Estado Islâmico o controlo de mais trinta localidades e aldeias situadas na zona setentrional da província de Alepo.

 Depois de ter reconquistado no dia 22 de Dezembro de 2016 a integralidade da cidade de Alepo, segunda cidade da Síria, as forças governamentais sírias e os seus aliados intensificaram as operações contra os da província controlados pelo Daech.

Num comunicado que foi divulgado na quinta-feira pela agência noticiosa oficial Sana,o Exército sírio informa que a ofensiva lançada há 20 dias resultou na retoma do controlo de uma superfície territorial de 250 kms quadrados, na qual estão incluídos 16 kms da auto-estrada que liga Alepo à Al-Bab, 25 kms na fronteira entre a Síria e a Turquia.

Os dirigentes sírios denunciaram junto da ONU, a presença de tropas turcas na região de Al-Bab. A Turquia lançou em Agosto de 2016 uma ofensiva, segundo o seu governo, visando neutralizar os jiadistas operando na sua fronteira. Damasco considerou a incursão turca uma violação flagrante da sua soberania territorial.

O conflito sírio com as suas facetas múltiplas, entre as quais a presença de forças estrangeiras, caracteriza-se por milhões de refugiados e uma paz que ainda está por ser concluída. Filippo Grandi, Alto Comissário das NaçõesUnidas para os Refugiados que visitou Alepo-este revelou a sua incredulidade perante a destruição provocada pela guerra civil síria, bem como sublinhou que a prioridade é o restabelecimento da paz.