Você está aqui Religiosa Dominical  

75 Anos das celebrações do Santuário de Fátima Morro Tchimbangu

Segunda, 15 Maio 2017  vanda de carvalho

A festa de Encerramento teve lugar neste Domingo, e foi presidida pelo Núncio Apostólico Dom Petar Rajic, que aconselhou os cristãos a mudarem de conduta na Igreja e sociedade, dedicando-se a expandir o Evangelho de Jesus Cristo, visando salvar vidas humanas.

Presentes na celebração dos 75 anos do Santuário de Fátima Morro Tchimbangu, o Arcebispo do Lubango, Dom Gabriel Mbilingue e o bispo diocesano Dom José Nambi, concelebraram ainda o secretário da Nunciatura Padre Peter e vários sacerdotes das várias dioceses e Arquidioceses de Angola.

O Núncio na sua homilia, pediu aos fieis presentes a serem cada vez mais humildes, sinceros para com o próximo e, sobretudo viverem na base dos mandamentos de Deus e da Igreja, para evitar o pecado, exortando aos jovens cristãos a serem cada vez mais exemplares na sociedade, acautelando-se dos actos indecorosos que põem em causa à doutrina cristã, e dos bons exemplos de Jesus Cristo como Salvador da Humanidade.

Reza a história que, a missão do Chinguar foi fundada a 4 de Setembro de 1942, pelo padre Álvaro Soares da Silva da congregação do Espírito Santo. Em Novembro do mesmo ano realizou-se a primeira peregrinação ao Morro do Tchimbango.

Nesta primeira escalada ao morro, levou-se a imagem de Nossa Senhora de Fátima com orações do terço ao longo de todo o caminho.

A 13 de Maio de 1943 rezou-se a primeira missa no Morro Tchimbango em honra de Nossa Senhora de Fátima, e a 19 de Março daquele ano celebrou-se a festa da missão, pelo então bispo do Bié, Dom Ildefonso.

A 21 de Outubro de 1943, teve início a demolição da capelinha que numa primeira fase daria a construção de uma outra, tais acções nunca aconteceram, então, em Maio de 1976, Dom Manuel Pires, bispo do Bié benzeu o monumento construído pelo altar e o cruzeiro.

Em Maio de 2003, Dom Ângelo Bechio Núncio Apostólico naquela época, presidiu a missa de peregrinação que contou com a participação de um grande número de missionários, comemorando os 300 anos de fundação da congregação do Espírito Santo.

A 13 de Maio de 2012, aconteceu a bênção de lançamento da primeira pedra para a edificação da nova capela, resultado dos trabalhos de forma rudimentar, pelo actual padre da missão Agostinho Loureiro, com ajuda pronta dos cristãos da sua missão.

O Santuário da Nossa Senhora de Fátima “Morro do Tchimbango” foi reinaugurado pelo bispo local, dom José Nambi, a 18 de Maio de 2015, possui uma nova capela de raíz totalmente apetrechada, sistema de iluminação pública e de água potável, estátuas que simbolizam à Virgem Maria, Jesus Cristo, entre outros.

Actualmente a missão é dirigida pelo padre Agostinho Loureiro, que assumiu o comando da paróquia de Nossa Senhora de Fátima naquele município, desde a data da proclamação da Independência do país em 1975.

Antes passaram pela missão, os padres Álvaro Suares da Silva (1941-1944), António Teixeira (1944-1948), Guilherme Ribeiro (1949-1951), Manuel Guerra e Carlos Alberto (1952-1954), Arnaldo Habraken (1955-1987) e Mateus Grunths que ficou desde 1988 a 1975.