Você está aqui Religiosa Dominical  

“Os cristãos devem ser sal da terra que actua de dentro e não se nota” presidente do SECAM

Terça, 13 Junho 2017  vanda de carvalho

O segundo dia do primeiro congresso eucarístico nacional que a Arquidiocese do Huambo acolhe ficou marcado pela missa solene em que participaram todos os delegados ao congresso desde os bispos, arcebispos sacerdotes e leigos.

A missa foi presidida pelo Arcebispo do Lubango e presidente do SECAM, Dom Gabriel Mbilingue, que apelou aos presentes a serem sal da terra, porque o sal é um protagonista especial no âmbito culinário” dissolve-se por completo nos alimento, desaparece num sabor agradável, a sua presença é discreta, não se detecta, a sua ausência porem não se pode dissimular, esta é a sua condição passar despercebido mas actuando eficazmente, é uma boa maneira de definir a nossa vida de cristão, chamados a ser sal da terra, sal humilde, sal fundido, sal saboroso que actua de dentro que não se nota, mas que é indispensável”.

Dom Mbilingue considerou ainda que a vida cristã exige responsabilidade e não meio-termo.

Escute: Homilia Dom Gabriel Mbilingue – 2ª celebração Eucarística do simpósio do Congresso Eucaristico Nacional