Você está aqui Religiosa Dioceses  

Igreja relança projecto fazenda esperança na Arquiocese do Huambo

Segunda, 12 Junho 2017  vanda de carvalho

A fazenda eseprança , na arquidiocese do Huambo tem agora as condiçoes  basicas exigidas para o seu normal funcionamento. As infraestruras recentemente reabilitadas foram ontem reinauguradas.

Neste momento cerca de 200 pessoas que procuram deixar o mundo das drogas estao a ser assistidas  no local.

A infra-estrutura, reinaugurada neste Domingo, contou com a presença do Bispo local Dom Queiroz Alves e o Arcebispo emerito Dom Fracisco Viti, Dom José Manuel Imbamba, vice presidente da CEAST, Dom Luzizila Kiala, bispo do Sumbe, Dom Estanislau Tchindekasse, bispo do Dundo, Dom Emilio Sumbelelo, bispo do Uíge e contou também com a presença do governador do Huambo João Baptista Kussumua.

A Instituição foi modernizada com fundos da igreja católica e da Sonangol, possui 15 dormitórios, dois refeitórios, uma capela, cozinha, dispensa, balneários, salas de recreação e outras de apoio, com uma capacidade de albergar 44 jovens, contra os anteriores 25.

O Arcebispo do Huambo, Dom José de Queirós Alves, enalteceu a iniciativa dos fundadores da Fazenda da Esperança, por ter recuperado centenas de jovens da tóxico-dependência, devolvendo-os ao convívio familiar.

O prelado católico manifestou-se satisfeito com a qualidade das obras, que contribuirão para o tratamento dos tóxicos dependentes.

Escute: Repórter Isidro Chiteculo- Fazenda esperança

Na Fazenda Esperança o processo de recuperação terapêutico demora um ano e é feito através da ocupação dos tóxicos dependentes em actividades úteis, convívio e espiritualidade. Os  jovens ganham dignidade, vontade de viver e o desejo de fazer bem ao próximo, servindo a sociedade em vários domínios.

O projecto Fazenda Esperança ja recuperou, em sete anos de funcionamento, no município de Cachiungo, 300 jovens dependentes de drogas e álcool.