Você está aqui Mundo PALOP  

ʺPaz efectiva é prioridade em 2017ʺ Diz Presidente Nyusi

Sábado, 31 Dezembro 2016  vanda de carvalho

O Chefe do Estado moçambicano, Filipe Nyusi, reafirma a sua abertura ao diálogo político com o líder da Renamo Afonso Dlhakama, com vista ao alcance da Paz efectiva no País. O estadista disse ainda que Moçambique é uno e indivisível e de todos, por isso o interesse pela paz é um sentimento comum. Filipe Nyusi reitera que a Paz genuína e exclusiva não será pertença de qualquer formação política, mas sim uma vitória de todos.

O Presidente da República disse que continuará incansável na procura de consensos entre os vários partidos políticos existentes em Moçambique.

Deixar de olhar os interesses particulares, mas sim da Nação

Por seu turno, o bispo auxiliar de Maputo, Dom João Carlos afirma que é importante que o Governo da Frelimo e a Renamo (o maior partido da oposição no país), olhem os interesses nacionais, os interesses do Povo e escutem o clamor deste povo que quer a paz. Neste sinuoso processo da busca da paz efectiva no país, diz Dom João Carlos, cada um deve fazer a sua parte.

Mediadores retomam trabalhos em 2017

Prevê-se que sejam retomados nos inícios de 2017 os colóquios de paz entre o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, Afonso Dlhakama com a colaboração de mediadores nacionais e internacionais