Você está aqui Mundo PALOP  

Polémica entre comunicação social pública e Ministro da Cultura em Cabo-Verde

Domingo, 05 Março 2017  vanda de carvalho

Em comunicado, a direcção da AJOC, Sindicato de Jornalistas de Cabo Verde, insurgiu-se contra os comentários do Ministro da Cultura, Abraão Vicente, publicados no Facebook no dia 1 de Março após uma visita às instalações da Televisão Pública de Cabo Verde, em que disse "Estamos prontos para levar a todos os cabo-verdianos o grande desfile de Carnaval em directo de Mindelo, garantimos também cobertura com reportagens em todos os outros Municípios!”.

Para a AJOC, trata-se de uma ingerência do ministro na programação deste órgão e ao falar em "tentativa de instrumentalização do sector público da comunicação social cabo-verdiana" o sindicato reclama a reposição da normalidade. Para Carla Lima, presidente da AJOC, a interpretação do sucedido contrariamente ao que afirma o governo "não é um mal-entendido". Ao recordar outros episódios em que, a seu ver, o Ministro da Cultura se mostrou desrespeitoso em relação aos jornalistas, a responsável sindical considera que "no mínimo o governante deveria pedir desculpa".

Carla Lima reagiu ainda à tomada de posição de Janira Hopffer Almada, líder do PAICV na oposição que pediu ao Primeiro-Ministro a responsabilização do titular da pasta da cultura pelas suas declarações. Interrogada sobre o aproveitamento político que pode ser feito desta polémica, a sindicalista refere que "não é intenção da AJOC colar a nenhum partido político mas também não está preocupada com isso... Ninguém está contra nenhum partido ou o governo, está é a favor da liberdade de imprensa em Cabo Verde".

Ao considerar que é necessário tomar medidas, a presidente do Sindicato dos Jornalistas de Cabo Verde, refere ainda que esta questão vai ser exposta ao Presidente da República, ao Presidente da Assembleia Nacional, aos partidos políticos, assim como ao Provedor de Justiça de Cabo Verde.