Você está aqui Mundo PALOP  

Helicóptero suspeito aterra na Guiné Bissau

Quarta, 17 Maio 2017  vanda de carvalho

O Administrador local, a mais alta autoridade política da zona, Braima Djaló, confirmou a aterragem dum helicóptero, numa estrada que liga as vilas de Mampata e Cacine, no extremo sul da Guiné-Bissau, mas não sabe dizer o que o aparelho transportava, nem a sua origem.

O caso já é do conhecimento das autoridades centrais em Bissau, e da própria ONU, que prometem investigar o que o helicóptero transportava. O aparelho, aparentemente de uso civil, pousou numa estrada de terra batida, por volta das 14 horas, isto é - em plena luz do dia - no passado Domingo, mas só agora o caso chegou ao conhecimento da opinião pública, devido às denúncias dos populares.
 Um popular contou à RFI que mal o aparelho pousou em terra, uma viatura aproximou-se e os ocupantes dos dois veículos trocaram breves palavras.
 O mistério à volta do helicóptero adensa-se, sobretudo numa altura em que relatórios de instituições internacionais, nomeadamente ONUDC e Interpol, alertam para sinais de aumento de tráfico de droga em zonas de difícil acesso da Guiné-Bissau.
 As duas instituições apontam para o facto de os narcotraficantes se estarem a aproveitar da ausência de um sistema de vigilância no País, devido às lutas políticas entre os detentores do poder político.
 O Ministro da Justiça e o Procurador-Geral guineense já vieram ao
público negar que o tráfico de droga esteja a regressar à Guiné-Bissau.