Você está aqui Mundo PALOP  

Presidente da união africana condena situação política e militar no Zimbabwe

Quinta, 16 Novembro 2017  vanda de carvalho

O Presidente da Guiné Conakry e da União Africana (UA), Alpha Condé, denunciou nesta quarta-feira “aquilo que parece ser um golpe de Estado”, no Zimbabwe, e instou os militares a submeterem-se à legalidade constitucional, indica um comunicado oficial.

Segundo o comunicado, a UA exprime a sua preocupação perante a situação no Zimbabwe, onde os militares tentam tomar o poder pela força”, condena aquilo que parece ser um golpe de Estado, reitera o seu total apoio às instituições do país.

Condé apela aos militares a acabarem imediatamente com a sua acção e submeterem-se à legalidade institucional.

 Quarta-feira, as Forças Armadas Zimbabweanas colocaram o Presidente Mugabe, na residência vigiada, e tomaram o controlo da capital, durante uma operação que visa, segundo dizem, os “criminosos” que estão a volta do chefe do Estado.

A UA reclama imediatamente o restabelecimento da ordem institucional e apela todas as partes a fazerem prova de responsabilidade e comedimento, para que sejam respeitadas as vidas humanas, das liberdades fundamentais e a integridade do Zimbabwe, conclui o comunicado da organização panafricana.