Você está aqui Religiosa Comunidades  

Pobres e desfavorecidos prioridade dos bispos da CEAST

Segunda, 02 Julho 2018  vanda de carvalho

 

Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, presidente da CEAST, em visita a Mbanza Congo no âmbito do 1º aniversário de Mbanza Património mundial, participou na palestra sobre o “Contributo das Igrejas na Edificação da Cultura e do ser Humano na Antiga Capital do Reino do Kongo”, confirmou que a CEAST está preocupada com os cidadãos que precisam de mais apoio e presença da igreja.

 “ Queremos uma igreja mais próxima dos pobres, daqueles que lutam todos os dias com muitas dificuldades para poderem sobreviver, não queremos substituir as funções do estado, mas é apenas uma contribuição da igreja no âmbito da cooperação com o governo”.

Dom Filomeno falou ainda do centro histórico de Mbanza Kongo, inserido na lista do Património Mundial da UNESCO, insistindo nas pesquisas com mais profundidade, “ Devemos continuar os estudos para que possa vir à luz, tudo aquilo que mostra ao mundo que nesse lugar, há mais de cinco séculos, desenvolveu-se uma cultura, um Reino bastante estruturado e uma parte fundamental da vida da humanidade, foi Mbanza Kongo que, há séculos, se deu o encontro do cristianismo com o povo, a cultura e a história de Angola, razão pela qual, segundo disse, este local é considerado como o berço de Angola cristã”.

O presidente da CEAST, garantiu que a missão da afirmação e preservação deste Património Mundial exige empenho de todos, Estado, entidades privadas, igrejas e de outras organizações da sociedade civil que devem mobilizar meios e capacidades para o efeito.

Escute: Presidente da CEAST Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias – perservação do Património mundial