Você está aqui Religiosa Comunidades  

Facilitação no acolhimento dos Migrantes e refugiados é o que a Igreja católica quer

Quinta, 04 Outubro 2018  vanda de carvalho

O Núncio apostólico em Angola e São Tomé , Dom Petar Rajic e o Bispo de Mbanza Congo, Dom Vicente Carlos  Kiazico defendem a necessidade de Angola tomar medidas decisivas no apoio ao migrantes e refugiados e pedem facilitação no processo de acolhimento  para que mais vidas sejam salvas. 

Os prelados falavam nessa Quarta-feira na Universidade Católica de Angola, durante o diálogo sobre direito de asilo numa promoção do ACNUR e a Rede de Protecção ao Migrante e Refugiado em Angola, com o tema Reflexões Sobre os Pactos Globais da Migração.  

Durante o evento soube-se que o mundo conta actualmente com 65,3 milhões de migrantes e refugiados, mais de 35 milhões dos quais africanos que procuram refúgio ou boas condições de vida em outros países.

Escute: Repórter João Vissesse – Facilitação no processo do Migrante e Refugiado

Participaram aproximadamente 140 pessoas do Corpo Diplomático, organizações governamentais, ONGs, diferentes Igrejas, académicos, ministério público, animadores da pastoral das Migrações, refugiados, jornalistas de diversos jornais e rádios, 3 emissoras televisivas, entre outros.