Você está aqui Religiosa Comunidades  

“Vontade de Mudança” é o que o Bispo de Cabinda pede nesta Semana Santa

Terça, 16 Abril 2019  vanda de carvalho

Na celebração do Domingo de Ramos, na Paróquia de Santa Mónica, Dom Belmiro Chissengueti, pediu aos fieis, que cada um interpela o seu próprio coração diante da atitude de judas para com Jesus Cristo.

A traição não é coisa dos outros, cada um transporta consigo alguma traição que fere de um outro modo o seu próximo.

O prelado foi mais longe e apontou alguns exemplos de traição na vivencia do dia-a-dia” Como se chama o filho gerado por uma mãe criado no meio de tantas dificuldades, formado com muitas limitações e uma vez formado não presta assistência a sua própria família, como se chama, traidor”.

Falando directamente aos fiéis presentes na celebração, Dom Belmiro disse” quantos de vocês que estão aqui sentados, com bom emprego, bem formados e bem-criados, não conseguem dar um único telefonema aos seus progenitores, que agora são velhos, chama-se traidor”.

Falando aos casais o prelado lembrou as promessas que muitos fazem, ser fiel, amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da vida e no fim de 5, 10 anos abandona a esposa que prometeu amar, “ como é que se chama? Traidor”.

Dom Belmiro falando concretamente da Semana Santa, caminho quaresmal, caminho para pascoa, é para nos libertamos do mal” que não seja só um momento de grandes caminhadas, comemorações, sem ter vontade de mudança, quando não existe vontade de mudança, estamos a nos trair nós mesmos e perdemos o nosso tempo”.